Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



É o que temos!

por António Canavarro, em 12.11.19

Para que serve votar em alguns partidos se o direito a terem uma voz na Assembleia da República é limitada ao máximo?

É uma situação caricata e no máximo perigosa para uma “mediana democracia” como é a nossa!

Tenho a sensação de que os políticos portugueses vivem numa lógica de “favas contadas”, i.e., limitando-se aos resultados, esquecendo-se, desde logo, do elevado número de eleitores que se absteve e, principalmente, dos portugueses que escolheram outros projetos políticos, quer gostemos ou não deles.

Durante muito tempo as pessoas (mais ligadas à política) ficaram preocupadas com a emergência de uma força dita de extrema-direita e populista no Parlamento, o Chega. Esquecendo-se de que, com atitudes destas - regimentais – estão a dar pasto para que estas forças cresçam em futuros atos eleitorais. Mas é o que temos!

publicado às 22:05

Tejo e chuva

por António Canavarro, em 06.11.19

Isto é uma espécie de provocação. Chove e irá chover nos próximos dias. Matos Fernandes, deste ponto de vista, com a minha janela para o mundo, até poderá ter razão quando afirmou que o Tejo não está seco. Para o Senhor Ministro esta afirmação faz lembrar um velho jogo de palavras, ou seja:  "um copo meio cheio" é o mesmo que "um copo meio vazio"? Na realidade isto nem importa muito porque para nós, com vista para o Tejo, (ou melhor dizendo o "meio Tejo"), i.e., bem longe do Tejo visto da Praça do Comércio, está seco. Ponto final.

Portanto, e como não queremos "que chova mo molhado", já que não nos leva a lugar nenhum, ouvimos este clássico "Why does it always rain on me?", dos Travis.

Soa a molhado, mas soa, não obstante o tempo em que foi escrito, 1999, muito bem!

 

 

publicado às 11:11

Fumar nem sempre mata

por António Canavarro, em 30.10.19

Não digam a ninguém, muito menos a um pneumologista, mas cigarros que fazem muito bem aos nossos ouvidos. Já os conheço há muito tempo. Hoje ouvi este album, a última produção discográfica dos Cigarettes After Sex .

publicado às 11:28

Uma música para variar

por António Canavarro, em 30.10.19

Recentemente conheci esta banda britânica de folktronica que merece uma escuta.

Este tama é do último disco esditado em 2018, "Songs you make at night".

publicado às 11:15

A magia de Costa

por António Canavarro, em 11.10.19

antonio-costa_3.jpg

 

Não gosto de António Costa! Porém,  não gostar de António Costa, não me impede, no entanto, de ter a capacidade para elogiar a sua inteligência e, nomeadamente, o “animal político” que vive nas suas entranhas! Neste ponto de vista, o indigitado Primeiro-ministro de Portugal é uma espécie de clone do histórico líder e um dos fundadores do partido, Mário Soares.

Repito que não gosto de António Costa, e, no entanto, reconheço que é como uma espécie de mago; que habilmente secou a sua oposição mais direta à esquerda, o Bloco. Fazendo de Catarina Martins uma espécie de marioneta, que avidamente sonhava com um upgrade da geringonça.

Habilmente – eu teria feito o mesmo – o PS vai governar sozinho, comprometendo direta e indiretamente os partidos mais próximos, sejam os antigos parceiros, seja o PSD.  

Eu que, da parte que me toca, não sou um mago, creio que o governo do PS irá ser viabilizado pelos seus órfãos (que ele marinou a seu bel-prazer durante a vigência da geringonça) e pelo partido de Rui Rio, que já se mostrou interessado em apoiar Costa no que é importante para o país, e principalmente não quer instabilidade política em Portugal...!

Assim, a verdadeira oposição ficará a cargo dos partidos mais à direita: o CDS, a Iniciativa Liberal e (Deus me livre) o Chega!  

publicado às 23:12

Retrato de uma vida

por António Canavarro, em 01.10.19

"A educação não deve iludir o sofrimento"

"O que dá qualidade à vida é a qualidade das relações"

"Numa relação boa não tenho que me defender, não tenho que provar nada, sinto-me aceite como sou e isto descansa."

Citações encontradas na entrevista do Padre Vasco Pinto Magalhães SJ, ao Diário de Notícias.

publicado às 09:55

É isto...

por António Canavarro, em 22.08.19

 

publicado às 16:22

A propósito do incêndio na Amazónia

por António Canavarro, em 22.08.19

Quando leio que parte da nossa dita floresta está a arder, o que não é mais do que um conjunto de árvores, e não uma floresta na verdadeira acepção do termo, fico triste. Fico irritado quando estes incêndios, como já aconteceu destroem casas e ceifam vida humanas.

A maioria dos casos, seja por loucura pirómana ou por interesse estratégico de alguns, são fogos postos.

Porém acontece, e num contexto a todos níveis mais grave, que Amazónia – isso sim é uma floresta – está a arder há mais de meio mês a questão é bem mais grave. E o pior é que não se trata de um problema dos brasileiros e demais estados sul-americanos. O efeito é tão grave, como grave foi a ideia populista e propagandista de Donald Trump, em querer rasgar os Acordos de Paris, anunciando ao mundo a reabertura das minas de carvão nos Estados Unidos.

Vivemos em tempos diferentes, em tempos diferentemente perigosos, onde a noção de futuro parece estar fora da equação: este é o verdadeiro perigo do populismo. Pensar o presente como um absoluto em detrimento do futuro dos seus concidadãos, e o nosso também!

P.S. - Coloco aqui o comentário, e com o qual concordo em absoluto, de um amigo do facebook.

"Quando a cúpula da Catedral de Notre Dame se incendiou, foram aberturas de telejornais, horas de directos nos vários canais de informação, manifestações (justas) de pesar e lamento pela destruição de património histórico-cultural, foram angariados centenas de milhões de euros para a respectiva reconstrução...
Agora temos a Amazónia a arder há 17 dias, e não vejo aberturas de telejornais, horas de directos nos canais de informação, debates sobre o tema, etc, etc...
Um dos pulmões do planeta arde de forma dantesca e parece que é algo de normal...
Os poderes instituídos assobiam para o lado e deixam que uma catástrofe desta dimensão decorra "alegremente"...
Espero que não, mas se calhar irá chegar o dia em que perceberemos que o dinheiro não serve para comer e beber..."

publicado às 16:13

Viajar...

por António Canavarro, em 12.08.19

"O viajante necessita não tanto de uma visão teórica mas antes da aptidão da Visão"

Michel Onfray, filósofo normando, fundador da  Universidade Popular de Caen, de ensino gratuito, através da Quetzal, na colecção oferecenos  "Terra Incógnita" oderece-nos "Teoria da Viagem - Uma Poética da Geografia". Um livro que li este fim-de-semana, fechado entre as paredes do meu mundo.

É um obra deliciosa, obrigatória para quem gosta de ler, de pensar o que lê, e, claro, de viajar.

Arrebatador!

 

publicado às 15:04

Isso mesmo Woody

por António Canavarro, em 12.08.19

Eu estou com Woody Allen e com Miguel Esteves Cardoso quando este escreveu que o "Amor é fodido".

"Amar é sofrer. Para evitares sofrer, não deves amar. Mas, dessa forma vais sofrer por não amar. Então, amar é sofrer, não amar é sofrer, sofrer é sofrer. Ser feliz é amar, ser feliz, então, é sofrer, mas sofrer torna-nos infelizes, então, para ser infeliz temos que amar, ou amar para sofrer, ou sofrer de demasiada felicidade - espero que estejas a perceber"

 

publicado às 14:53
editado por Maria Teixeira Alves às 17:47



Bloggers convidados

António Canavarro

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Links

Blogs e Jornais que sigo

  •