Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Joana, Lucília e a política

por António Canavarro, em 21.09.18

20081105pt_lisboa_01.jpg

 

Ainda me recordo das utopias. Digo bem das utopias, como por exemplo as inscritas nos conceitos. Acontece que conceitos, e vamos lá esquecer das utopias, são meras "mirabolâncias". Palavras, e nada mais do que palavras. E as palavras só por si nada valem.

Um bom exemplo é o conceito de política, que sendo em si mesmo uma coisa boa, pois é claro que é, na prática funciona como uma competição que tem por troféu o Estado.

Esta ideia que li, há já bastante tempo, na obra de um constitucionalista francês está bem patente na teimosia reinante, e nomeadamente na suposição que sendo poder os partidos políticos – e neste caso o Partido Socialista – são os donos disto tudo!

Isto a vem a propósito da teimosia, do Dr. António Costa, da sua ministra da justiça e, inclusive, do Senhor Presidente da República que os procuradores da república só poderão cumprir um mandato, e o que a meu ver retracta bem o estado caótico da justiça em Portugal. Ou seja: quando a actual, mas já com as malas aviadas, procuradora, Joana Marques Vidal, fez um excelente trabalho no palácio Palmela, e uma vez que não havia nenhum impeditivo legal para a sua recondução, optam pela incerteza que uma nova nomeação acarreta, pondo em risco alguns dos processos pendentes.

Este é um país que não valoriza o mérito!

Efectivamente são decisões como esta - leiam o esclarecedor ensaio de Tiago Fernandes, para a Fundação Francisco Manuel dos santos - que explica a fraqueza da nossa sociedade civil,  e da debilidade da nossa democracia: por cá a “res publica”, ou a coisa pública, é feudo dos partidos políticos, quase sempre marcados por gente sem rosto, que desde as juventudes partidárias nada de mais fizeram de útil para os próprio e, principalmente, para o país!

 

Assim, e para terminar faço minhas as palavras do Dr. Passos Coelho, agradecendo-lhe a sua dedicação à justiça em Portugal!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:48

Escrito na pedra

por António Canavarro, em 05.09.18

40904802_2043795428974095_4392556232934686720_n.jp

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:22

Pés de barro

por António Canavarro, em 05.09.18

 

Perante a catástrofe, e o fim da História é catastrófico, o incêndio que reduziu a nada o Museu Nacional do Brasil tem esta carga negativa que o fim da história significa.

O único tempo real é o presente, e é nele que o Homem inscreve os possíveis amanhãs. O futuro é sempre uma consequência do que fazemos, aqui e agora. E o passado, as memórias e tudo o que os tempos pretéritos incorporam são sempre um porto de abrigo.

Quando uma parte significativa dessas memórias foi levada pela fúria das chamas, num cenário há muito previsto dá para pensar, como retracta a incúria reinante no Brasil. Um país que até à pouco tempo era tido como uma grande potência regional. Uma potência que o presente demonstra ter “pés de barro”, sem eira e nem beira!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:07

Sem comentários

por António Canavarro, em 05.09.18

418366_318773354837375_1693809194_n.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:52

Respect, a minha homenagem à rainha da música soul!

por António Canavarro, em 16.08.18

Quando soube que Aretha Franklin estava bastante doente, eu pensava que já teria morrido, já que fazia tempo em que não tinha notícias da "rainha da soul" - e não "do soul", como erradamente escrevem.

Não sendo um especialista neste "ramo" da expressão musical dos afro-americanos, é um facto que Aretha Franklin tinha uma voz divinal, fazendo parte da "realeza" musical.

Respect!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:20

Querer tudo...

por António Canavarro, em 15.08.18

Hoje fui até Óbidos e uns amigos, fizeram-me conhecer esta pérola, com uma excelente cantiga. E uma boa letra.

I want it all
I’ll watch the bridges all burn
And I’ll be your dog
I’d be a darling for you
Or anyone who wants me at all
Does anybody want me at all?

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:22

A realidade numa imagem

por António Canavarro, em 11.08.18

bom.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:45

Uma questão de leituras...

por António Canavarro, em 02.08.18

frases-nao-procures-esconder-nada-o-tempo-ve-escut

 Se Robles lesse Sófocles em vez de Marx não teria dissabores.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:09
editado por Maria Teixeira Alves a 14/8/18 às 23:47

Sem comentários

por António Canavarro, em 31.07.18

38143512_10214146750040166_5673461827317530624_n.j

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:16

A mulher de César: uma nota sobre o "Caso Robles".

por António Canavarro, em 30.07.18

Tenho estado ausente. Estou de mudanças, pelo que estou longe de estar actualizado com o que se passa por aí. Até ontem, quando comprei, pela primeira vez, a versão em papel do Diário de Notícias, desconhecia por completo "o caso Robles".

Não vou perder tempo com a situação, porém como acabo de saber da sua intenção de renunciar ao cargo de vereador na autarquia da capital, eu acho que faz bem, já que me faz lembrar a velha máxima de Júlio César: "À mulher de César não basta ser honesta, deve parecer honesta".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:32



Bloggers convidados

António Canavarro

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Links

Blogs e Jornais que sigo

  •