Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Tudo é literatura

por Maria Teixeira Alves, em 02.04.15

IMG_0538.JPG

 

Se há uma coisa que gostava em Manoel de Oliveira é do elogio que o cinema dele faz à literatura. A relação com a palavra literária é vital no universo de Manoel de Oliveira. Daí a forte relação com Agustina Bessa Luís, de quem gostava como amiga e escritora.

Chegou a dizer que gostava de realizar a última obra de Agustina, A Ronda da Noite. «Gostava de fazer esse em homenagem à Agustina Bessa-Luís, que é uma grande escritora». Morreu sem conseguir cumprir esse desejo.

Mas já lhe prestou muitas homenagens, já fez outros filmes baseados na obra dela. Essa sua ligação à Agustina, o que é? [pergunta-se o DN] «A Agustina é uma pessoa que me faz bastante falta. Faz muita falta à literatura portuguesa».

Mas faz mais falta à cultura portuguesa ou a si, como amiga? [pergunta-lhe o DN] «Faz mais falta à literatura portuguesa, à literatura universal. Porque um artista faz sempre parte desse conjunto, não está limitado a si próprio, está ligado ao mundo e à história. Isso é importante. Se fizesse esse... porque gosto muito de A Ronda da Noite, porque é um quadro que o pintor apresentou à corte e a corte figurava nele, n'A Ronda da Noite, e foi pessimamente recebido. Foi troçado. E ele ficou desgostosíssimo e depois voltou para casa. E no dia seguinte, ao pequeno-almoço, falava com os discípulos e dizia-lhes: "É terrível, não é? Porque o militar tem a sua glória na vitória, o comerciante tem a sua glória nos lucros, e o artista, onde é que tem a sua glória? Já a perdi. A sua glória, verdadeiramente, é morrer pobre." Ele fingiu-se de pobre, o Rembrandt, fez-se triste, precisava, e não lhe ligavam nenhuma. Mas depois fez-se um pobre alegre, brincalhão, e então toda a gente achava graça e ajudava-o!»

 

Perguntam vocês: porque raio se escolhe uma fotografia destas para ilustrar este tema?

Para mim tudo é literatura. O jornalismo só é bom se tiver uma boa dose de literatura. Claro que pode haver jornalismo sem literatura, mas para dar aquele salto para a genialidade tem de ser literatura. Quem viu no jornalismo nada mais do que marketing, pessoal ou colectivo, não levou os jornais a sério, nem elevou o jornalismo à categoria de alta qualidade. Falhou redondamente. Porque apenas a qualidade resiste ao tempo e às adversidades.

Com o cinema também acontece a mesma coisa. Precisa da literatura para atingir a genialidade. Woody Allen, nos seus melhores filmes, era literatura. François Truffaut era literatura. Entre outros. Por exemplo, porque é que o Birdman ganhou o óscar de melhor filme? Porque é literatura.

Tudo é literatura. A negação das evidências é literatura (daí a foto que ilustra este post).

As nossas vidas têm de ser lugares de beleza [Bento XVI]. Pois se nem todos podemos ser escritores sejamos literatura. Como diria um célebre actor If you cannot be a poet, be the poem.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:49


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.




Bloggers convidados

António Canavarro

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Links

Blogs e Jornais que sigo

  •