Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Acabei de ver o Trumbo, o filme de Jay Roach que conta a história do argumentista de Hollywood, DaltonTrumbo que escreveu filmes premiados como o Férias em Roma, Spartacus e o Rapaz e o Touro, alguns deles só mais tarde assinou como seus. Perseguido na era do Macartismo, pelas suas ligações ao Partido Comunista, durante o início da Guerra Fria, Trumbo que era genial nos seus argumentos, só conseguia receber prémios quando escondia o seu nome dos argumentos.

De cada vez que era contratado faziam-lhe a vida negra com intrigas e perseguições. Fiquei a pensar se o mundo não tinha dado a volta e se isso não era hoje o mesmo que acontecia a quem tem um pensamento de direita. A quem defende aquilo em que acredita contra a opinião dominante do mainstream, demasiado cego com a histeria anti-conservadorismo, e anti-neoliberalismo. Sei bem o que é ser-se impedido de trabalhar por ódios irracionais, mesmo quando à volta toda a gente reconhece a qualidade do nosso trabalho intelectual. Sei bem o que é estar na situação de a qualidade do nosso trabalho, ao invés de ser reconhecida, ainda ser um factor agravante contra o nosso trabalho, quando à força a querem esconder com tentativas de nos desacreditar intelectualmente com rótulos fúteis. Foi sem dúvida o que aconteceu a Dalton Trumbo. Foi catalogado de traidor e com esse argumento coagiram todos os que gostavam e queriam o seu trabalho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:37


Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.




Bloggers convidados

António Canavarro

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Links

Blogs e Jornais que sigo

  •