Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Este anúncio de que o BPI iria amortizar antecipadamente quase 590 milhões da dívida ao Estado parece-me mais marketing de Fernando Ulrich que outra coisa. Nunca o Banco de Portugal o autorizará a ficar tão à pele no rácio de core capital. Amortizará antecipadamente o empréstimo ao Estado em metade do que anunciou, no máximo.

 

O presidente Executivo do BPI anunciou hoje que o banco irá pedir ao Banco de Portugal e EBA para reembolsar antecipadamente em 588 milhões de euros o Estado (a entregar ao Ministério das Finanças). Após este reembolso, o montante de CoCo reduzir-se-ia de 920 milhões para 332 milhões de euros.
É verdade que ao custo a que este empréstimo foi concedido, Fernando Ulrich não descanse enquanto não se livra daquilo, e das condições que foram impostas ao banco (remuneração, dividendos, etc) por causa deste empréstimo. Mas não será difícil adivinhar que o Banco de Portugal não vai aceitar um reembolso antecipado desta ordem de grandeza. Porque aceitar a amortização antecipada de 588 milhões de euros, é aceitar que o Banco fique a funcionar com 7% de core capital, que é o mínimo que passará a ser exigido a partir de 2014, quando entrarem em vigor as novas regras de Basileia III.
O Banco de Portugal nunca aceitará que o BPI actue no mercado, numa altura destas com o rácio no mínimo legal.

Neste momento, o rácio de capital do BPI é folgado, mas com as novas regras, e com a nova avaliação do BCE aos bancos, o rácio terá de ser ainda optimizado. O BPI prevê essa optimização com a redução do capital da seguradora BPI Vida e com a venda de obrigações subordinadas perpétuas de seguradoras europeias, contando com isso o banco ficará com um core capital de 10%, logo três pontos percentuais acima, dos 7% legais. Esses 3 pontos percentuais, "correspondem a um excesso de capital de 588 milhões relativamente ao rácio mínimo de 7%", calcula o BPI.

O que, para além de não ser certo, ainda deixaria o BPI à mercê de riscos conjunturais inesperados.
Fernando Ulrich sabe isso, provavelmente, por isso este anúncio é acima de tudo para marcar uma posição de contestação às condições do empréstimo do Estado. O presidente do BPI sabe que o regulador lhe autorizará a amortização num montante menor, salvaguardando uma folga de capital.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:10


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.




Bloggers convidados

António Canavarro

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Links

Blogs e Jornais que sigo

  •