Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Terei eu sido escutada?

por Maria Teixeira Alves, em 30.05.12

 

Tenho passado mais ou menos ao lado do caso "Secretas" que não sai dos telejornais, dos jornais e da internet. E faço-o propositadamente porque me parece um fait-divers com que os políticos e os jornalistas de política gostam de se entreter. Mas apanhei aqui e ali que havia ficheiros elaborados por um ex-membro das secretas sobre a vida privada de jornalistas (Ricardo Costa) e do empresário da comunicação social Francisco Pinto Balsemão. Depois há também as alegadas ameaças de Miguel Relvas de contar a vida privada de uma jornalista do Público. 

Ao longo da minha vida tenho assistido às maiores devassas de vidas privadas uns dos outros em conversas de café. Portugal é um país de intriguistas, de invejosos e fofoqueiros. Em meia-hora qualquer pessoa sabe a vida privada de um Balsemão, de um Nuno, de um Miguel Relvas, da minha, daquele, do outro. Neste país toda a gente sabe tudo. Há pessoas a fazerem informalmente o papel dos "Silva Carvalhos" desta vida. Só não há é dossiers em papel ou em suporte informático, mas há ficheiros secretos de toda a gente na cabeça de muita gente.

Eu tenho experiências inacreditáveis, e eu que sou jornalista, de ser interpelada por outros jornalistas a fazerem-me perguntas sobre a minha vida pessoal. E eu não apareço nas revistas (ao contrário de pessoas como o Ricardo Costa). 

Bem, isto tudo para dizer que em Portugal não faltam espiões amadores. Pessoas que rotulam as outras e estragam vidas com "alegadas" informações restritas das pessoas, mas como não estão em ficheiros recolhidos pela Polícia Judiciária as vítimas não se podem defender. Experimentem conhecer alguém de novo e falem dessa pessoa num jantar, verão a quantidade de ficheiros secretos que circulam na cabeça das pessoas. Os Jorge Silvas Carvalhos neste país não são precisos para nada, só servem para enfeitar.  

 

Publicado também no Corta-Fitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:58


4 comentários

Sem imagem de perfil

De António Pereira de Carvalho a 31.05.2012 às 00:59

“Chaves, 30 de Agosto de 1990 – É escusado teimar. A ser banal, a dizer banalidades e a pensar banalidades é que o português é português.”
Diário XVI, página 28
Miguel Torga

Evito usar esta citação de Miguel Torga, por ser tão deprimente mas, infelizmente, parece ser bem certeira... Tenho um bom amigo que diz "que os portugueses ainda têm muito mais do que aquilo que merecem". Por vezes, "convenço-me" que terá razão. De facto, aquilo que chamo "conversa de putas", sem querer ofender, longe disso, "as profissionais do amor", é usada em demasia, com os brilhantes resultados que estão à vista. No entanto e como em tudo na vida, existem as fontes fidedignas e as que o não são. A correcta selecção das fontes faz toda a diferença.
Sem imagem de perfil

De António Pereira de Carvalho a 31.05.2012 às 01:03

"Os homens superiores, falam de IDEIAS.
Os homens normais, falam de COISAS.
Os homens medíocres, falam dos OUTROS".
Platão
(427-347 a. C)

Como se vê, nada de novo, neste ILUMINADO séc. XXI!!!
Sem imagem de perfil

De António Pereira de Carvalho a 31.05.2012 às 01:24

“Não procures esconder nada: o tempo vê, escuta e revela tudo.”
Sófocles
(496-406 a. C.)

Se na altura já era assim, como será agora!!!
Sem imagem de perfil

De anónimo a 31.05.2012 às 18:56

Concordo vivemos num país de comadres, todos somos forçados a contar tudo, caso contrário acham que estamos a esconder... urubus!

Comentar post




Bloggers convidados

António Canavarro

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Links

Blogs e Jornais que sigo

  •