Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O mercado do amor e a necessidade de rating

por Maria Teixeira Alves, em 01.04.12

 

Não consigo deixar de lamentar quando olho à minha volta e o que vejo, na minha geração, são pessoas, amarguradas, traumatizadas, inseguras, vaidosas, calculistas e narcisistas, moralistas, e depois cheias de manhas nas explicações que dão a si próprias e às outras.

Não há nada de espontâneo. Com os anos a espontaneidade passa a ser apenas uma pose (e uma das mais eficazes). Já não há nada de puro. Ninguém se fascina com o outro depois de o ouvir falar ou rir. As pessoas fascinam-se pelos sinais exteriores de poder. É a futilidade do poder e da vaidade que dita o destino.

Todos desconfiam uns dos outros e bem assim do amor. Desconfiam de uma coisa estranha, do valor da pessoa. Uma lógica de mercado aplicada ao amor ao próximo. O primado da razão e do cálculo. Teremos cada um de nós que começar a ter ratings e certificados de qualidade, pois que até o amor passou a ser um mercado de cotações?. 

No outro dia olhei para um grupo de miúdos de vinte anos, que dançavam sevilhanas e cantavam, e senti-me em casa ali. A maneira como se divertiam, como se abraçavam, como se encantavam com uns com os outros, a maneira como são felizes por estarem juntos, fez-me sentir confortável. Será que isto faz de mim uma figura cómica ou uma figura trágica? De repente assustei-me, porque pensei que provavelmente não encontraria esse amor, essa minha casa, nos meus pares. Porque o tempo passou e as suas almas oxidaram. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:18


3 comentários

Sem imagem de perfil

De António Pereira de Carvalho a 02.04.2012 às 18:47

“Convém deixar ao morrer algumas dívidas incobráveis, para que alguém nos chore com sinceridade.”
Jacinto Benavente y Martinez
(1866-1954)
Nobel de Literatura em 1922

Compreendo-a, de que maneira, mas, apesar de tudo, "Olhe que não! Olhe que não!"
Imagem de perfil

De compintasqb a 02.04.2012 às 20:59

entendo perfeitamente e fico feliz por saber que há mais gente a pensar e a sentir assim para além de mim :) (já agora adoro este blog. Parabéns,)

Comentar post




Bloggers convidados

António Canavarro

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Links

Blogs e Jornais que sigo

  •