Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Louvar a RTP e criticar as suas perguntas

por Maria Teixeira Alves, em 30.09.19

Image

A RTP3 está de parabéns porque deu tempo de antena a todos os partidos que vão a votos nas eleições de 6 de outubro.

Flor Pedroso foi a entrevistadora a quem coube a díficil tarefa de moderar o debate. Tenho de dizer que a sua moderação foi "mais ou menos". Deu voz a todos, mas as perguntas foram francamenta light. Era preciso perguntar o que defendem e como vão convencer os eleitores. Isso era o essencial, não perguntas como aquela sobre o que fizeram ontem. 

Mas admiro a coragem da Flor Pedroso a entrevistar alguns candidatos que entram no plano do absurdo. Não foi claramente o caso de Pedro Santana Lopes do Aliança, nem do André Ventura do Chega, nem do caso do Pinto Coelho do PNR, ou do Gonçalo da Câmara Pereira do partido monárquico. Mas o resto foi lamentável. 

Tenho ainda pena da senhora do Livre que, apesar de não ter culpa de ser gaga, fez parecer que a RTP estava com um problema técnico. Uma pessoa com aquela gagez tem de dar a palavra a outro.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:43

Resultado de imagem para lobo antunes

Há um frase de António Lobo Antunes, que emerge muitas vezes da minha memória, talvez venha do meu subconsciente: "O coração quando se fecha, faz mais barulho que uma porta". 

O coração fecha-se? Não sei. 

A partir desta frase pode-se dissertar sobre a natureza humana. As suas manhas, truques e subterfúgios, inseguranças, ciúmes, invejas, o altruísmo, as suas generosidades e outras vaidades. 

A mim, o que sempre me interessou nas pessoas é o que nelas é espontâneo e instintivo (então nas pessoas que mais gostamos isso ainda é mais essencial). É aí que está a essência delas, no fundo é naquilo que mais as aproxima da sua animalidade natural. São as fragilidades que atraem o amor. Mas estas só são detetadas quando se abre o coração. O coração abre-se, afinal, e se se abre também se fecha. Mas como fechar o coração a quem se abriu é anti-natura, faz barulho. Touché Lobo Antunes.

O ser humano é um mundo interminável. Aprender a ler a alma, não é nenhum master, nem está nos programas de MBA, mas é tão útil como qualquer ferramenta de gestão. 

Aprendi a ler nas entrelinhas das palavras, nas entrelinhas dos olhares, nas entrelinhas dos silêncios e das hesitações. Aprendi a detetar a mentira num ápice (e mesmo a auto-mentira, mentir-se a si próprio). Aprendi a desvendar os truques de ilusionismo das pessoas. Aprendi a detetar os sinais de amor e do seu contrário nos outros só com um olhar. Aprendi a reconhecer o cinismo e o seu contrário em segundos. Aprendi a reconhecer as tentativas de manipulação com palavras. As palavras não dizem nada, já os actos dizem tudo.No teatro da comunicação as palavras acabam por ser meros instrumentos imperfeitos.

Qual é o valor deste skill? É o ativo intangível que nos permite saber coisas por antecipação. Às vezes mesmo antes dos protagonistas dos acontecimentos. É o instrumento que permite fazer previsões, jogar por antecipação.

Como vi recentemente num filme, "sabemos a verdade não só pela razão, mas também pelo coração". É preciso ter fé para confiar nos nossos instintos. É neles que está a verdade.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:11

O ciclo da água, conhecido cientificamente como o ciclo hidrológico, refere-se à troca contínua de água na hidrosfera, entre a atmosfera, a água do solo, águas superficiais, subterrâneas e das plantas. A ciência que estuda o ciclo hidrológico é a hidrologia.  

A água move-se perpetuamente através de cada uma destas regiões no ciclo da água constituindo os seguintes processos principais de transferência: Evaporação dos oceanos e outros corpos d'água (rios, lagos e lagunas) no ar e a evapotranspiração das plantas terrestres e animais para o ar.
Precipitação, pela condensação do vapor de água do ar e caindo diretamente na terra ou no mar.
Escoamento superficial sobre a terra, geralmente atingem o mar.
A maior parte do vapor de água sobre os oceanos retorna aos oceanos, mas os ventos transportam o vapor de água para a terra com a mesma taxa de escoamento para o mar, a cerca de 36 Tt por ano.

Basta ir à wikipédia para perceber que Catarina Martins, líder do Bloco de Esquerda, quis dar uma de ambientalista e zás saiu-lhe um disparate em direto. Aqui está um belo exemplo de como a agenda de esquerda atropela o conhecimento.

Disse Catarina Martins que: "Nós temos um problema, temos barragens a mais. As barragens provocam a evaporação de água e portanto nós estamos  sempre a perder água".

Há muita água metida neste pensamento da líder do BE. Como se nos rios e nos oceanos a água não evaporasse. Será que também temos rios, lagos, barragens naturais e oceanos a mais, na visão da Catarina Martins?

Bem sabemos que Catarina Martins é avessa a reconhecer a soberania da lei da natureza, mas a natureza não se preocupa muito com isso.

Chuva, cara Catarina, é a resposta à sua inquietude com a evaporação da água no Verão.

Na natureza nada se perde, tudo se transforma, já dizia Lavoisier.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:07



Bloggers convidados

António Canavarro

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Links

Blogs e Jornais que sigo

  •