Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O socialismo é uma família

por Maria Teixeira Alves, em 18.12.17

traz parente.jpg

 É indiscutivelmente um traço socialista: Os amigos e os parentes em lugares-chave.

O socialismo é uma familia, uma familia internacional.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:00

Um grande regresso

por António Canavarro, em 17.12.17

Para mim o Vicente Jorge Silva estava desaparecido, pois fazia muito tempo que não sabia da sua existência. Acontece que, à pala da novela da semana, está bem vivo e com uma acutilância a todos os níveis brilhante.

Foi assim, e com agrado, que li a sua opinião nas páginas do jornal que fundou, o Público, fazendo o retrato do caso raríssimas, na qual sublinha as relações a todos os níveis duvidosas entre esta instituição e o poder político, e em particular com uma figura forte da governação socialista, o ministro Vieira da Silva.

Ou seja, um ministro do governo Costa, que não obstante ter tido “um ano particularmente saboroso para Portugal”, "persiste em descer ao nível de uma telenovela rasca – mesmo que raríssima." 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:27

Uma homenagem premonitória

por Maria Teixeira Alves, em 12.12.17

Lobby.jpg

O Ministro do Trabalho e da Segurança Social, Vieira da Silva, era um grande amigo da Associação Raríssimas, recebeu inclusivé uma placa com o seu nome, e logo por azar num "lobby", podia ter sido num "hall", mas não foi, foi num "lobby", nome que se presta às mais variadas interpretações e trocadilhos. Sobretudo depois disto:

O ministro da Segurança Social, Vieira da Silva participou nos órgãos sociais da Associação, como "não executivo", entre 2013 e 2015, quando era deputado na oposição, mas diz que nunca viu qualquer sinal de "gestão danosa".

Isto apesar da existência de uma carta, de 9 de Agosto, do ex-tesoureiro Jorge Nunes, no qual terão sido reportados alegados casos de "irregularidades" nas contas da Raríssimas, quer ao Ministério, quer ao Instituto de Segurança Social, Vieira da Silva.

Mais tarde  o antigo tesoureiro da Raríssimas escreveu ao ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva para pedir uma intervenção governamental na associação Raríssimas. Na carta enviada ao ministro, datada de 12 de Outubro, foram reveladas as alegadas irregularidades nas contas da Instituição Particular de Solidariedade Social e explicadas várias demissões suspeitas. À TVI, Jorge Nunes garantiu que o ministro nunca respondeu à missiva. "Da parte do senhor ministro nunca tive resposta".

À estação televisiva revelou que já tinha pedido ao Instituto de Segurança Social uma inspecção profunda à Raríssimas. A carta de 9 de Agosto não teve resposta e Jorge Nunes volta a apelar a uma medida numa missiva enviada a 15 de Setembro. De acordo com a mesma fonte, o último apelo foi enviado a 21 de Setembro mas voltou a não haver respostas.

Hoje o Ministro em Conferência de Imprensa disse que "nunca foi entregue a mim próprio, no meu gabinete ou da secretaria de Estado ou na Segurança Social, que eu tivesse conhecimento, denúncias de gestão danosa, afirmou em conferência de imprensa, na sede do ministério em Lisboa".

Digam lá que "lobby" não encaixa bem neste contexto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:59

Momento mágico

por António Canavarro, em 04.12.17

 

Não, não sou o autor. Sou só o mensageiro das palavras que o amigo do Manuel Vinagre, uma esperança do nosso hipismo, escreveu quando ele, num momento de grande azar, e imensa dor para os seus pais e restante família, morreu após queda do seu cavalo.

 

"Meu querido este é um texto que tenho a certeza que nos escreverias
Nesta altura de dor deixo-o aqui para nos consolar a todos
Um grande beijinho
Adoro te❤️

“Quando eu já cá não estiver
Larguem-me e deixem me partir
Tenho ainda tantas coisas para fazer e para ver...
Não chorem quando se lembrarem de mim.
Dêem graças a Deus pelos bons tempos que passámos juntos
Dei-vos a minha amizade,
Pensem na felicidade que me deram.
Agradeço-vos pelo amor de cada um
Chegou a hora de viajar sozinho...
Podem chorar durante alguns minutos...
A confiança dar-vos-a conforto e consolo.
Podemos estar separados por algum tempo;
Deixem que as recordações aliviem a vossa dor
Se a vida continuar não estou longe...
Sou o vento que sopra...
Sou o cintilar dos cristais de neve...
Sou a luz que atravessa os campos de trigo...
Sou a chuva leve do outono...
Sou o acordar dos pássaros da madrugada...
Sou a estrela que brilha na noite.
Se precisarem de mim chamem me que eu venho logo
Mesmo se não me conseguirem ver ou tocar
Eu estarei aí...E se ouvirem o vosso coração,
Poderão experimentar o alívio e a felicidade que vos dou
E quando chegar a vossa altura de partir,
Estarei lá para vos receber,
Ausente no corpo, presente com Deus”

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:02



Bloggers convidados

António Canavarro

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Links

Blogs e Jornais que sigo

  •