Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ao ouvir o Paulo Gray

por Maria Teixeira Alves, em 04.10.13

As Comissões Parlamentares de Inquérito à celebração de contratos de gestão de risco financeiro por empresas do sector público são verdadeiras aulas de mercados financeiros. Ao ouvir o Paulo Gray descobri que o swap de grau 1 (plain vanilla) é um swap de cobertura de risco de taxa de juro, em que no máximo se paga a taxa de juro fixada (ex: 5%) e o que se perde é o custo de oportunidade de a taxa variável estar a um nível mais baixo do que a taxa fixa contratada.

Mas há os temíveis snowball. O cupão é sempre adicionado. Por exemplo: aposta-se que a Euribor nunca baixa abaixo dos 2%, e com isto paga-se um cupão mais baixo, mas se a Euribor cair abaixo dos 2% há um acrescento gradual e acumula a taxa. A taxa acumula e pode chegar aos 10% e quando a Euribor sobe acima dos 2% a taxa continua a ser de 10%.

O pior cenário de um plain vanilla é pagar por exemplo 5%. Num snowball, o pior cenário é um juro crescente cumulativo que no limite pode ser um múltiplo das taxas de juro. Snowball pode ter um cap, o que é menos mal, mas sem cap não há limite para a subida dos juros.

O Metro do Porto contratou snowballs de grau 5. Ora eu acho que os snowballs deviam ser proibidos. Sobretudo os sem cap. Who on heart authorize them? 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:56

Uma piadola com graça

por António Canavarro, em 03.10.13

 

Diz-se que o azar de uns é a sorte de outros. Se bem que, para o bem da colectividade, onde as maiorias possibilitam uma maior estabilidade política, o azar do PSD de Santarém, que ficou a 2 votos (!!!) de atingir a maioria absoluta, é o azar de todos! O sistema "the winner takes it all" seria bem mais eficaz, porém o nosso sistema eleitoral, bem confuso, não o permite. Porém, e num registo mais divertido, a piadola que circulava entre os scalabitanos utilizadores do Facebook, há que o reconhecer, e sem pinga de azia, que tem muita graça. Alguns socialistas gozaram com a situação dizendo ter sido  um grande melão. Tem toda a razão, uma vez que o 5º vereador, o que daria a maioria, tem de apelido este delicioso fruto estival: o Melão!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:25

Uma questão de credibilidade

por António Canavarro, em 02.10.13


Em entrevista à Antena 1, o coordenador do Bloco de Esquerda, João Semedo, além de ter recusado a "a possibilidade de sair do partido", mesmo depois do desaire eleitoral , admitiu "que o Bloco tem “um mau trabalho local” e que não apresentou candidatos “credíveis”. Ora, se por um lado é verdade que o "bloquistas" tiveram um resultado miserável, com apenas 2,42 % dos sufrágios, por outro lado há que aplaudir a sua "consciência" porque o próprio, ao ter concorrido a Lisboa, reconheceu ser um candidato muito pouco "credível". Acresce ainda que este desaire era esperado: como é que eles queriam vencer onde quer que seja se a sua agenda política se traduziu em coisíssima nenhuma, como seja: impugnar listas autárquicas e a tentar criminalizar os piropos?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:07

Pág. 7/7




Bloggers convidados

António Canavarro

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Links

Blogs e Jornais que sigo

  •