Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Só palavras...

por António Canavarro, em 08.03.12

Hoje é o Dia da Mulher e que, resumindo bem, como canta Mariana Aydar,  é só palavras! Um verdadeiro vazio... Aliás, estes  dias internacionais de tudo e mais alguma coisa, ao fim e ao cabo, para que servem?

 

 

Este tema encontra-se no álbum “Tá” de 2009.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:57

Cuidado com as excepções

por António Canavarro, em 08.03.12

 

 

O governo como escrevi hoje deu a mão à TAP. Agora os trabalhadores da RTP reclamam (e eu estou de acordo com eles) os mesmos direitos. De facto a situação de ambas empresas estatais, em vias de serem privatizadas, é idêntica. Cuidado, Senhor Primeiro-ministro, com a excepções...não vão elas tornarem-se regra!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:13

A opinião da moda

por Maria Teixeira Alves, em 07.03.12

Não costumo criticar artigos dos jornalistas dos jornais concorrentes, mas desta vez não resisto. Vem isto a propósito do artigo de Nicolau Santos no Expresso que diz o seguinte:

«A excelente investigação da jornalista Cristina Ferreira do "Público" sobre a Ongoing permite chegar a algumas conclusões. 
1) A Heidrich & Struggles foi o cavalo de Troia, através do qual a dupla Nuninho-Rafa (como se tratam) passou a gerir as carreiras de milhares de quadros médios e superiores; 
2) o Compromisso Portugal, que teve Rafael Mora por trás, visou a ligação à geração de empresários, gestores, políticos e jornalistas na casa dos 40 anos; 
3) em 2003, o ex-ministro Pina Moura passa a consultor da H&S e transita depois para a Ongoing. Será presidente não-executivo da Media Capital e ascende a presidente da Iberdrola Portugal;
4) António Mexia, enquanto ministro, foi decisivo para abrir à H&S o acesso às grandes empresas públicas - e Mário Lino fundamental a alargar esse acesso: TAP, ANA, PT, EDP, Águas de Portugal, CTT, Carris, Estradas de Portugal;
5) foram essas avenças de empresas públicas (algumas escandalosas e outras sem justificação), que permitiram à dupla ganhar estofo financeiro para se abalançar a outros voos;
6) o salto em frente é dado com a OPA da Sonaecom sobre a PT, em que Ricardo Salgado utiliza Nuno Vasconcellos (a quem financia) como testa de ferro para ajudar a travar a operação;
7) Mora elabora o novo modelo de governação do BCP, que vai conduzir à rutura entre Jardim Gonçalves e Paulo Teixeira Pinto;
8) quando PTP abandona o banco e a solução Pinhal falha, é Mexia quem mexe os cordelinhos para colocar a administração da CGD à frente do BCP; 9) o BCP vai tornar-se em seguida o princi¬pal financiador da Ongoing;
10) o sistema de remunerações da administração da EDP, que tem proporcionado enormes bónus a Mexia, foi elaborado por Mora;
11) a estratégia exige uma imprensa submissa: o primeiro passo é a compra do "Económico", por €27 milhões. O controlo da TVI falha, o domínio sobre a Impresa também;
12) a estratégia exige uma enorme alavancagem financeira. A Ongoing lança fundos de investimento de alto risco, no qual investem PT (75 milhões), BES (180 milhões) e Montepio Geral (30 milhões);
13) a escalada exige também acesso a informações privilegiadas (a Ongoing contrata quatro espiões);
14) ... e ligações ao PSD e PS (vários ex-políticos trabalham para o grupo).
Avenças de empresas públicas, financiamento de bancos amigos, influência empresarial e política, ligações à maçonaria e às secretas: assim se construiu o império daquele que ia ser o maior empresário português do século XXI.»

 

 

Vou-me concentrar na frase "a estratégia exige uma imprensa submissa: o primeiro passo é a compra do Económico". Gostava de lembrar que em 2007 e 2008, quando eu no Semanário Económico andava a revelar aquilo que Nicolau Santos agora parece concluir, isto é, que a guerra do BCP foi arquitectada nos bastidores (ler Terramoto BCP) por uma "rede de amigos", o Expresso estava entre a imprensa silenciosa que permitiu que tudo acontecesse. Na altura quase todos os jornais estavam a favor dos que moveram a guerra pelo controlo do BCP e ajudavam à festa criticando os jornalista que não alinhavam naquela farsa. Todos foram críticos da mudança de estatutos, tentada na famosa AG de Maio de 2007, por Jardim Gonçalves, mas agora Nicolau Santos crítica o "o novo modelo de governação do BCP, que vai conduzir à ruptura entre Jardim Gonçalves e Paulo Teixeira Pinto, elaborado por Rafael Mora". Já nessa altura eram óbvias as ligações entre António Mexia, Paulo Teixeira Pinto e os membros do chamado Compromisso Portugal para a guerra de poder do BCP que acabou por se instaurar no banco. A visão do caso BCP como uma reprodução das forças que intervieram na OPA da Sonae à Portugal Telecom, já constava do meu livro. Tudo isto à data parecia a Nicolau Santos como uma "versão" dos velhos administradores do BCP. Já na altura a renovação etária da cúpula do BCP era um pretexto para um assalto ao 'board' do banco, com Berardo a ser a marionete dos arquitectos deste assalto. E onde estava o Expresso nessa altura? A dar as notícias do Berardo. Não tenho nada contra o Expresso, mas não posso deixar de salientar que mais uma vez Nicolau Santos tem a opinião que está na moda. Azar que o que está hoje na moda, é precisamente o oposto do que estava na moda em 2007 e 2008. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:59

Tudo bons gestores

por Maria Teixeira Alves, em 07.03.12
Só neste país é que uma empresa tem prejuízos e vai distribuir dividendos aos accionistas!
A Brisa teve 82,2 milhões de euros de prejuízos em 2011 e vai distribuir dividendos (o que normalmente é = a distribuir lucros) de 31 cêntimos por acção. Deve ir endividar-se para dar dinheiro aos accionistas. Tudo bons gestores....

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:52

Enfeites fora de horas

por António Canavarro, em 07.03.12

 

Que efeitos terá isto?...Porque cá para mim cheira a enfeite e o carnaval já acabou!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:21

Ainda à margem de "Hugo"

por António Canavarro, em 07.03.12

Gostei muito de "Hugo" e aproveito este post para homenagear os pioneiros da 7.ª Arte como Georges Méliès e o seu "Le voyage dans la lune".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:39

Mundos paralelos

por António Canavarro, em 07.03.12

 

Falava Cavaco Silva da falta de equidade nas medidas levadas a cabo pelo Governo Português no combate à situação económica que vivemos. E foi o que foi: Caiu o Carmo e a Trindade! Hoje, após ter lido que o executivo autorizou a TAP a manter os salários intactos, como o argumento patético de que se trata de uma empresa em concorrência e em fase de privatização, pergunto se o Presidente da República não tinha razão quando questionava a tal falta de equidade neste combate à crise? Porque, perante o que li, até parece que a crise é para quem tem os pés na terra... Lá em cima nem há sinal dela!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:37

Jornalismo e literatura segundo Wilde

por António Canavarro, em 06.03.12

 

"A diferença entre a literatura e o jornalismo é que o jornalismo é ilegível e a literatura não é lida."

Oscar Wilde

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:41

Citação nocturna

por António Canavarro, em 06.03.12

"Amar é ultrapassarmo-nos."

Oscar wilde em "O Retrato de Dorian Gray"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:38

Quando Portugal prometia muito...

por Maria Teixeira Alves, em 06.03.12
Portugal em 1960

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:52




Bloggers convidados

António Canavarro

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D




Links

Blogs e Jornais que sigo

  •