Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Marinho Pinto, é fácil falar....

por Maria Teixeira Alves, em 25.02.11

A propósito da notícia do Público, onde Marinho Pinto critica a "exibição doentia de poder e de autoridade", que considera "inadmissível num Estado de Direito" e "desconforme com os valores da Constituição", devido à divulgação das imagens do uso das Taser na cadeia de Paços de Ferreira, tenho a dizer que criticar é fácil. Mas como mudar um preso violento de uma cela que ele tornou imunda de propósito e insuportável para os outros? Gostava de saber como é que Marinho Pinto ia lá buscar um preso daqueles? Imaginem o caso de um preso altamente violento, um Aníbal the Canibal, é preciso de mudá-lo de cela.... como é que Marinho Pinto pensa que isso se pode fazer? Às vezes é preciso ir ao fundo das questões para ter o retrato completo dos acontecimentos e não sucumbir à comoção evidente provocada por imagens.

É preciso cuidado com o poder das imagens para criar realidades.

Eu percebo que aquelas imagens choquem, porque há uma aparência de tortura, mas é preciso procurar a verdade para lá das aparências. E o uso de tasers (choques eléctricos) para imobilizar presos é uma violência, mas também o é uma prisão. Não há nada mais violento que uma prisão... uma pessoa presa numa cela metade da vida, que violento. Ainda por cima naquele caso, numa cela imunda, ou na vizinhança de uma cela imunda. No entanto as prisões são mais do que necessárias.

Não estou a defender o uso da tasers, porque não percebo o real impacto daquelas armas imobilizadoras, mas estou apenas a servir de advogado do diabo, e a pedir para se não fazerem julgamentos muito rápidos da polícia e dos GISP porque há uma verdade para lá da aparência impressionante dessas imagens. 

publicado às 01:30


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D




Links

Blogs e Jornais que sigo

  •