Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Uma confusão Alegre

por Maria Teixeira Alves, em 24.01.11

 O que penaliza Manuel Alegre, que acabou estas eleições com um mau resultado de 19,75%, é a mistura de sentimentos que provoca.

Manuel Alegre é um indefinido, um eterno deslocado. É de esquerda e tem um ar de fidalgo. Logo a esquerda não lhe perdoa o ar nobre, e a direita não lhe perdoa a esquerdice, logo não lhe perdoa as alianças aos Louçãs e aos MRPPs. Manuel Alegre é um poeta, poderia cativar os intelectuais. Mas depois não defende ideias novas, vive a reproduzir os slogans da revolução de Abril de 1974. Manuel Alegre é conservador no bom gosto e nos valores. Gosta de corridas de toiros. É casado a vida toda e é um defensor da família, não adere às questões fracturantes, apesar do nome (gay não é alegre em Inglês?). Logo, nem o apoio de Louçã à sua candidatura, o salva na ala dos defensores destas ideias.

Depois usa gravatas e blazers tweed, o que agrada à direita e cria desconfiança na esquerda socialista.

Manuel Alegre é um Senhor. Basta ver o nível do seu discurso em comparação com o discurso do vencedor, Cavaco Silva. Manuel Alegre saudou todos os candidatos e assumiu a derrota: «A derrota é minha, não de quem me apoiou».

Uma outra vez, quando o jornalista lhe perguntou se havia alguma razão para Sócrates ter saído por uma porta diferente da sua, disse e bem, que a pergunta era de "Mau gosto". Manuel Alegre é educado demais para agradar à classe média socialista, habituados à prepotência. Mas esta educação de Manuel Alegre não chega para fazer esquecer o seu perfil de esquerda jacobino.

 

 

 

publicado às 00:28


1 comentário

Sem imagem de perfil

De António Pereira de Carvalho a 24.01.2011 às 00:59

Boa análise!!! Vou pensar...

Comentar post




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D




Links

Blogs e Jornais que sigo

  •